O INICIO DA IMIGRAÇÃO - SECULO XIX:


A mesma se iniciou no estado de São Paulo no ano de 1827, quando foram trazidos da Alemanha 995 (novecentos e noventa e cinco) colonos contratados pelo major Schaffer a serviço do Governo Imperial. Com os referidos imigrantes foram constituídas as colônias de Santo Amaro (na maioria evangélicos) e de Itapecerica (na maioria católicos).


No ano de 1837 por intermédio do Major João Bloem foram trazidos mais 227 (duzentos e vinte e sete) imigrantes em sua maioria prussianos, dos quais 56 (cinqüenta e seis) se fixaram na siderurgia de Ipanema em Sorocaba e o restante, ou seja, 171 (cento e setenta e um) foram empregados na construção da estrada Cubatão/São Paulo.


No período de 1846 a 1849 o Senador Vergueiro introduziu o sistema colonial de parceria, contratando 506 (quinhentos e seis) imigrantes alemães para trabalhar na lavoura de café junto a Fazenda Ibicaba. Após uma revolta iniciada pelo suíço Thomaz Davatz, que reivindicava melhores condições de trabalho, a Prússia proibiu a imigração para o estado de São Paulo.

 

No ano de 1852, houve a imigração de 36 (trinta e seis) famílias originarias do Holstein, totalizando 170 pessoas. Destas 27 (vinte e sete) famílias foram trabalhar na Fazenda São Jerônimo de propriedade de Francisco Antonio de Souza Queiroz no município de Limeira.


O restante, ou seja, 09 (nove) famílias se dirigiram a Fazenda Sete Quedas, de propriedade de Joaquim Bonifácio do Amaral situada no município de Campinas.

 

No ano de 1862,  a Fazenda Ibicaba novamente recebeu mais imigrantes alemães. Compunham-se de 104 (cento e quatro) famílias que eram em sua maioria da Renania Palatinado e da Vestphalia.


Segundo informações existiam mais de 100 (cem) localidades com imigrantes de origem alemã e suíça trabalhando nas lavouras de café no interior paulista.


Estes imigrantes foram totalmente incorporados à população local, tanto que seus descendentes, 3ª e 4ª gerações, esqueceram por completo o idioma alemão.

 

Colonias (séculos XIX e XX):

Aimoré;
Amparo - Boa Vista – 1852;
Amparo - Francisco M. Galvão;
Amparo - Joaquim M. Galvão;
Amparo – Martyrios;
Araraquara – Pouso Alegre;
Araras - Patrocinio;
Boituva;
Botucatu;
Bragança - Boa Vista –– 1853;
Campinas - Antonio Camargo – 1856;
Campinas - Boa Esperança;
Campinas – Dores;
Campinas - Florence – 1855;
Campinas - Friedburg – 1857;
Campinas - Sete Quedas – 1854;
Campinas – Sitio Novo;
Campinas - Tapera – 1854;
Campinas – urbana;
Campinas -Laranjal; 
Campos Salles - 1897;
Cananea – 1861;
Capivari;
Cordeiropólis - Cascalho - 1885;
Cordeiropólis- Ibicaba- Senador Vergueiro – 1846;
Costa Machado;
Rio Grandense - 1922;
Fazendinha;
Guaratingueta - Piagui;
Guarei;
Guarulhos - João Bueno – 1883;
Indaiatuba - Helvetia;
Itapecerica – 1829;
Itu;
Jacarei;
Jaguary;
Jau;
Jundiai - Morro Grande;
Jundiai - Rocinha;
Jundiai - Santo Antonio – 1854;
Jundiai - São Joaquim – 1853;
Jundiai - São José – 1854;
Jundiai- urbana;
Leme - Kirchdorf – 1892;
Limeira - Alferes Joaquim Franco;
Limeira - Antonio Diniz;
Limeira - Bom retiro;
Limeira - Morro Azul; 
Limeira - Palmira;
Limeira - Phelipe;
Limeira - Pires;
Limeira - Santa Barbara – 1852;
Limeira - São Jeronimo – 1852;
Limeira - Senador Queiroz;
Limeira – Tatu;
Limeira – urbana;
Lorena;
Louveira;
Colonia paulista;
Mogi Cruzes;
Mogi-mirim;
Monte Mor;
Cosmopolis - Nova Campinas – 1851;
Nova Europa – 1907;
Nova Genebra;
Nova Odessa – 1908;
Paraibuna - Nova Germânia- 1854;
Parelheiros – 1829;
Pariquera - 1858;
Pedra Branca;
Pedreira;
Piracicaba - Santa Anna;
Piracicaba - Santa Olimpia;
Piracicaba – Santo Antonio;
Piracicaba - São Lourenço – 1852;
Piracicaba - São Pedro;
Pirassununga - Cresciumal – 1854;
Pirassununga – urbana;
Porto Feliz;
Presidente Prudente;
Quellental;
Regente Feijo;
Ribeirão;
Rio Claro - Angélica – 1855;
Rio Claro - Biry – 1852;
Rio Claro - Boa Vista – 1855;
Rio Claro - Cafezal;
Rio Claro - Cauvitinga – 1855;
Rio Claro - Corumbatai – 1854;
Rio Claro - Itauna – 1857;
Rio Claro - Morro Grande – 1854;
Rio Claro – urbana;
Rio Claro- Itaifa;
Salto;
Santa Lousã;
Santos - São Vicente –-1829;
São Bernardo do Campo - 1874;
São Carlos - São Carlos do Pinhal;
São João da Boa Vista - Barreira;
São Paulo - Santo Amaro – 1829;
São Paulo –urbana - 1829;
São Sebastião – Boa Vista;
São Sebastião - Getuba – 1855;
Sorocaba - Ipanema – 1875;
Tannenberg;
Tatui;
Taubate - Independencia;
Taubate – Paraizo;
Ubatuba – Lagoa -Robillard – 1859;
Valinhos;
Wolhynia.

© Copyright 2014 -  Imigração alemã e suiçã no estado de SP - Orgulhosamente criado por Wix.com

  • Facebook Classic
  • Twitter Classic
  • Google Classic
  • RSS Classic
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now